Arquivo da tag: Rogério Santos

Rogério Santos – parte 2

Perdido entre os meus posts antigos estava lá uma homenagem a Rogério Santos, em Abril de 2006. E as coisas que disse lá sobre ele continuam valendo, mas em se trantando de Rogério, em 2 anos tanta coisa acontece que achei uma boa idéia “atualizar” a homenagem.

Denise Neves)

Rogério Santos discursando na sala do Paraíso (Foto: Denise Neves)

Nos últimos 2 anos o Rogério se transformou de bancário em filósofo. Trocou de emprego, entrou na faculdade de filosofia, virou um dos melhores alunos da classe, tem andado com todos aqueles loucos, destrinchando textos complexos dos maiores pensadores da humanidade. E começou a escrever um fotolog pra lá de interessante, onde fala de servidão voluntária, dilemas morais de Nietzsche, letras do Cazuza, religião, a resposta de Kant a Hume sobre a relação de causalidade, filmes europeus, o fim da filosofia, essas coisas. Confesso que muitas vezes não entendo direito o que ele quer dizer com seus textos filosóficos, mas a sensação de estar em contato com os pensamentos que trafegam por essa mente iluminada traz um conforto muito grande.

O Rogério veio me visitar aqui em 2006 mas não em 2007 – preferiu ir ao Nepal para chegar mais perto de sabe lá que respostas esteja procurando para sabe lá que perguntas. Mas tudo bem. Sempre que tenho a chance de ir ao Brasil ele é uma das primeiras e uma das últimas pessoas que vejo. E, daqui da Bretanha, mantemos um contato quase que diário por e-mail, pelo telefoninho VoIP ou pelas partidas de xadrez.

Rogério e JC

Rogério e JC

Escrevendo isso percebo que minha amizade com o Rogério está para fazer 9 anos. Mas já o conheço há uns vinte – ele era cloega de classe da minha irmã em 1987 e dançou a valsa na festa de 15 anos dela. Se soubesse que iríamos ficar tão próximos teria conversado mais com ele naquele dia – mas ele não iria me dar bola mesmo, já que eu era nada mais que um “pirralho” da 7a serie para ele naqueles tempos.

Antes de fechar, quero agradecer ao Rogério pela ajuda fundamental que ele está me dando nesse período difícil e decisivo pelo qual estou terminando de passar.

Abraços para você! Parabens pela sua conquista! E mostra pra eles!

AAhhhh – só um PS aqui. Na homenagem inicial conto a história do aniversário da namorada do Michael em Buenos Aires, em que eu chamei erroneamente a menina de Cecília graças a uma dica maliciosa do Rogério. Pois veja você: em Dubai, o nosso anfitrião André é colega de infância do Michael, e me perguntou “Você tem falado com ele? Sabe se ele já se casou com a Ciça?”. E eu penso: “Ciça? Cecília? Será que eu estava certo naquela ocasião? Ou sera que o Rogério ali, em Buenos Aires no ano 2000, já estava usando seus dotes mediúnicos para antecipar o nome da futura cara-metade do Michael?”

Anúncios

Rogério Santos

A de hoje é homenagem ao Rogério Santos.

RS – “João, nessa fase de homenagens do seu fotolog bem que você podia fazer uma homenagem para mim”.
JC – “Com todo prazer, só que nao tenho fotos com você, quando você veio para cá nao tiramos muitas”
RS – “Nao tem problema, te mando”

2 segundos depois recebo a imagem acima.
Bom, eu nem sabia que estava numa fase de homenagens no fotolog. O Rogério deve ter sentido fliksk do Santos, do Marcelinho e do misterioso homem da capa preta. A foto de hoje mostra JC e Rogério em frente aos estúdios de Abbey Road, templo máximo do rock britânico. Infelizmente o cabeção do Rogerio esconde o vistoso letreiro.

Rogério Santos em uma palavra?… Peculiar. O Rogério e peculiar.
Do Rogério pode-se esperar piadinhas como “Quem e seu cuca?” e discussões sobre Nietzche na mesma noite. Seja no Kilkenny, no roteiro gastronômico, nos happy-hours no Guanabara, no Bar do Bolinho, no karaokê Light 97, nas noites de poker, nunca se sabe o que esperar de Rogério Santos. Exceto que se dará gargalahdas.

O Rogério vive num universo bizarro onde as coisas mais inacreditáveis acontecem. Se ele fosse mentiroso, seria o mentiroso mais criativo da historia dos mentirosos. Mas o pior e que é tudo verdade.

Para fechar a homenagem, conto uma passagem que resume o espírito de Rogerio Santos.

Buenos Aires News, Novembro de 2000. Aniversário da namorada do Michael, que tínhamos acabado de conhecer. Veio o bolo e eu puxei os parabéns. No final da cantiga pergunto a Rogério o nome da menina. “Cecília”, diz. Eu comeco a berrar “Cecília, Cecília, Cecília” e todos me olham perplexos. O nome da menina era Luciana. Confronto Rogerio. JC “Porque me disse o nome errado?” RS “Nao sabia o nome dela” JC “Entao porque inventou um nome?” RS “Nunca deixo uma pergunta sem resposta”.

JC e Rogério Santos

Rogerio Santos e JC no O2 Centre

JC e Rogério Santos no O2 centre, prestes a degustar iguarias chinesas.
Essa cara é por causa da dificuldade de tirar auto-fotos com essa
camerazinha.

Tripé. Quem tem, tá bem. Eu sou um mero aprendiz.