Arquivo da tag: Beatles

A Contracapa

Como bom beatlemaníaco eu tenho a sorte de morar a uma quadra dos estúdios de Abbey Road, onde eles gravaram a maior parte de sua obra e em frente ao qual foi tirada a foto de uma das capas mais históricas do rock n’ roll. Gente do mundo inteiro vem ver o estúdio, escrever na mureta e tirar a foto como se fossem os beatles atravessando a rua.

Abaixo, uma pequena galeria dos nossos amigos que já posaram na histórica passarela:

Original com os Beatles Aloy Pessoal de Forest Gate Sandra, Maria, Bruno
Danca do Siri Cotta e Fred Heimbeck Cotta e Maestro Iscagliusi Cotta @ Abbey Road

Bom, mas isso não é novidade para a maioria dos leitores deste blog. O interessante é que nesse final de semana consegui recriar a contra-capa do famoso álbum.

A contracapa mostra o nome “Abbey Road” com letrinhas de ladrilho, como era comum aqui na zona norte de Londres antigamente. Cada letra é um tijolinho, e os nomes das ruas são soletrados como se fosse um linotipo. A letra “N” que aparece depois do nome da rua é o início do CEP (NW8, no caso), que foi espertamente coberto por um transeunte.

O problema é que esses ladrilhos com o nome da rua praticamente não existem mais. Foram trocados por placas brancas, provavelmente mais baratas, de mais fácil leitura e manutenção. Achei que nunca ia conseguir ver um dos “Abbey Road” originais escritos com louça como aparece no disco.

Mas é aí que Londres fica interessante. O novo nunca substitui o velho por completo, e se você olhar atento sempre encontra resquícios da herança histórica da cidade. Outra sorte é que a Abbey Road é uma rua bem longa. Pois bem, fomos encontrar na outra extremidade da Rua da Abadia uma plaquinha de ladrilho intacta, e com o CEP e tudo.

Boa notícia para os beatlemaníacos de plantão nas suas próximas visitas ao mundo encantado de JC!!

Anúncios

Abbey Road, estúdio eternizado pelos Beatles, faz 75 anos

Abbey Road

Para todos os fãs de música, o nome é sinônimo dos Beatles, já que lá eles gravaram um álbum homônimo e, entre uma jam session e outra, desfizeram a banda entre 1969 e 1970. Mas os estúdios de gravação da Abbey Road, que abriram em 1931 e comemoram daqui a alguns dias o aniversário de 75 anos, tiveram um papel bem maior na história da música britânica e mundial.

Os estúdios ocupam a mesma casa no número 3 da rua de mesmo nome, no bairro residencial de St. John’s Wood, noroeste de Londres. E ainda hoje são a meta de muitos músicos no topo das paradas do mundo. Do lado de fora, na célebre calçada imortalizada pela capa do álbum dos Beatles, centenas de turistas tiram fotos todos os dias.

Inaugurados com Sir Edward Elgar, que gravou “Land of Hope and Glory” em 12 de novembro de 1931, os Abbey Road Studios fizeram parte da história da música graças à excelente acústica e à alta tecnologia que sempre foi usada no local. Foi lá que, em 16 de setembro de 1944, Glenn Miller fez sua última gravação, pouco antes do desaparecimento de seu avião num vôo sobre o canal da Mancha (as faixas permaneceram inéditas por 50 anos, até o vencimento dos direitos autorais de Gershwin).

Nos anos 50, os estúdios abrigaram gravações musicais e também programas de rádio, com as vozes de Peter Sellers e Peter Ustinov. Foi gravado em Abbey Road o primeiro single do rock and roll, “Move It” de Cliff Richards, lançado em 1958. Também em Abbey Road, numa noite de 1962, George Martin, então chefe do selo Parlophone, encontrou o quarteto de Liverpool, que considerou “terríveis”, antes de transformá-los nos músicos mais famosos de todos os tempos.

Bandas

Os próprios Beatles escreveram em Abbey Road o último ato da saga, gravando entre brigas e muita tensão “I Me Mine” em 3 de janeiro de 1970. Mas não são apenas os fãs dos Beatles que têm memórias ligadas a Abbey Road.

Foi lá que a banda Pink Floyd reinventou sua carreira e gravou “The Dark Side of the Moon”, destinado a se tornar um dos álbuns mais vendidos da história do rock, junto com “Wish You Were Here”. Passaram por Abbey Road também, entre os anos 60 e 80, artistas como Simple Minds, Spandau Ballet, Boney M, Mike Oakfield, Kate Bush e Sting.

Nos anos 90, os estúdios abrigaram uma nova geração do pop britânico, graças à possibilidade de gravar ao vivo no estúdio –de Radiohead a Blur e de Travis a Texas. As Spice Girls gravaram “Spice World” lá e, como lembra o jornal Independent, “por algumas semanas, com a massa de fãs esperando do lado de fora, era como voltar aos anos 60”.

Aos 75 anos, Abbey Road goza de excelente saúde. Não é só o destino de peregrinações nostálgicas. Está para começar uma série de concertos organizados pela TV inglesa Channel 4, que será chamada “Live from Abbey Road”. George Martin se prepara para lançar nos estúdios o álbum “Love”, com remixes experimentais de canções dos Beatles, feitos a partir das faixas originais gravadas nos estúdios.
——————–

Bom saber que Abbey Road faz aniversario junto comigo… Eu moro aqui do lado e vejo o numero de pessoas que vem ate aqui so para estar perto, stravessar a rua, deixar sua mensagem no muro. Coisas bonitas que eu guardo no meu coracao (quem sabe um dia venho gravar minha musica aqui…)